ACESSAR MEU PERFIL
CLIQUE AQUI PARA SE CADASTRAR ENTRAR COM FACEBOOK

Solicitar uma nova senha

Já é uma tradição aproveitar dezembro para montar uma extensa lista de resoluções para o ano novo. Normalmente os objetivos são variações em torno de “fazer dieta” e “voltar para a academia”. Para 2019, temos uma proposta diferente: que tal incluir resoluções financeiras na lista também?


Inclua aí na sua lista de resoluções para 2019: organizar as finanças.
 

 

Resolução número 1: Ser mais organizado com o dinheiro

Pagar multas e juros por atraso nas contas fixas do mês – como aluguel, condomínio, água e luz – não está com nada. E é ainda pior quando isso acontece por pura desorganização. Quem nunca deixou o vencimento passar por esquecimento? Tem jeito mais bobo de perder dinheiro do que esse? Para evitar esse gasto desnecessário é preciso aumentar o nível de organização pessoal, especialmente quando o assunto é dinheiro. A maneira mais rápida e fácil é passar o pagamento de todas as contas para o débito automático. Desse jeito, você não precisará mais ocupar a cabeça ou o celular com lembretes. Só não esqueça de checar sua conta corrente frequentemente, para verificar se os pagamentos estão acontecendo conforme o esperado.

Resolução número 2: Priorizar o pagamento à vista

Quem nunca passou um cheque pré-datado e depois se surpreendeu quando o débito apareceu depois na conta corrente? Ou parcelou uma compra no cartão de crédito e se angustiou porque já tinha um débito no mês seguinte, sem ter comprado nada de novo? O parcelamento de consumos desse tipo é um dos grandes vilões do controle financeiro. É que depois de pagar a primeira prestação de uma compra, as pessoas acabam “esquecendo” que ainda há outra, e outra, e mais outra para quitar. É fácil acumular vários parcelamentos e, no fim, acabar com o orçamento seriamente comprometido. Por isso, priorizar o pagamento à vista – mesmo quando a loja oferecer parcelamento sem juros – deve ser uma das suas resoluções financeiras de ano novo.

Resolução número 3: Valorizar o seu próprio dinheiro

Não deixe a preguiça tomar conta e impedi-lo de fazer uma pesquisa de preços quando quiser ou precisar comprar alguma coisa. Nem de estudar as características de um mesmo produto de marcas diferentes. Nem de pechinchar na loja, pedindo um desconto para o pagamento das suas compras à vista. Você sabe que dá muito trabalho ganhar dinheiro, então não desperdice nenhum trocado. Estabeleça como meta para 2019: valorizar seu próprio dinheiro.

Resolução número 4: Montar um orçamento

Fazer um orçamento não é simplesmente anotar o que você gastou. É bem mais do que isso. Primeiro, é determinar qual renda você terá em um determinado período. Depois, calcular quais serão os gastos no mesmo período. E por fim, entender como está o andamento das suas dívidas e estabelecer quanto será possível investir. Com esses itens organizados, fica muito mais fácil cumprir os objetivos financeiros que você estabelecer para si mesmo.

Resolução número 5: Guardar dinheiro no dia em que recebê-lo

O que é mais comum na sua vida financeira: poupar o que sobra no fim do mês ou poupar um valor pré-determinado logo no começo do mês? Nove entre dez pessoas responderão que é a primeira alternativa. Só que receber o salário na primeira semana e deixar para economizar só na última, alegando que antes é preciso pagar as contas, é um grande erro. Quando a grana está parada na conta ou queimando no bolso, gastar fica muito mais fácil – e tentador. Poupar é uma atividade que exige um alto grau de disciplina. Por isso, a ordem correta deve ser guardar o dinheiro tão logo ele apareça – se for possível, usando aplicações automáticas em dia marcado.

Resolução número 6: Começar uma reserva financeira

Ter uma reserva de financeira precisa ser uma prioridade para todo mundo que já conseguiu colocar as contas minimamente em dia. Essa poupança deve ser equivalente a alguns meses dos seus gastos, tudo depende do quanto você acha o bastante para se sentir seguro. Ela serve exatamente para um momento de necessidade – pode ser uma oportunidade de compra ou até para tirá-lo de uma enrascada. Afinal, quem vai pagar seu aluguel se você perder o emprego de uma hora para outra? Não esqueça que sua reserva precisa, obrigatoriamente, estar aplicada em investimentos de baixo risco e que sejam muito fáceis de resgatar. Tudo isso para que você possa ter o dinheiro rapidamente quando precisar.

LEIA MAIS

Aposentadoria: nunca é cedo demais para planejar

Como evitar gastos supérfluos.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários, não expressando, assim, a opinião do Como Investir. Para mais informações, consulte os Termos e Condições de Uso.