ACESSAR MEU PERFIL
CLIQUE AQUI PARA SE CADASTRAR ENTRAR COM FACEBOOK

Solicitar uma nova senha

Muitas pessoas focam em buscar uma rentabilidade maior ao investir, mas deixam de considerar outras características relevantes – como a liquidez e a segurança. Assim, para encontrar as melhores alternativas do mercado, é preciso descobrir qual é o seu perfil de investidor.

Nesse sentido, o suitability é uma ferramenta fundamental para conhecer seu perfil. A partir dele, se torna mais simples escolher os investimentos mais adequados à sua personalidade e aos seus objetivos financeiros.

A gente sempre fala aqui sobre pensar no seu perfil de investidor antes de começar a investir e, talvez você já tenha visto isso em vários outros lugares. Então, o que a gente quis dizer em todas as vezes que falamos de perfil de investidor? É o que vamos explicar aqui!

O que é suitability?

Suitability é uma análise aplicada por uma instituição financeira, a fim de verificar se determinados investimentos são adequados para um cliente. Para isso, aplica-se um questionário, e, com base nas respostas e em outros dados do cliente, é possível determinar qual é o seu perfil do investidor.

Com o suitability, compreende-se qual é o nível de risco que o cliente tem a disposição de correr ao investir. Alguns não têm tolerância ao risco, enquanto outros aceitam arriscar mais ao escolher um investimento.

O teste inclui diversas questões relacionadas à personalidade às finanças. Por exemplo: informações sobre o patrimônio e seus objetivos. É preciso informar também o conhecimento que se possui sobre o mercado financeiro.

O investidor precisa, ainda, responder a questionamentos acerca do efeito que riscos e eventuais prejuízos causariam à sua carteira. Por exemplo: “em um cenário de crise e queda da rentabilidade dos seus investimentos, qual percentual da sua carteira você aceitaria perder? Se a resposta for “nenhum”, talvez seu perfil não comporte alto risco.

A aplicação do teste de suitability é obrigatória por parte das instituições financeiras que fazem distribuição de investimentos.  Isso está definido na Instrução n° 539, de 2013, da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). O objetivo é zelar pela proteção do patrimônio dos investidores, respeitando sua tolerância ao risco.

Quais são os principais perfis de investidor?

O teste de suitability revela em qual dos três principais perfis de investidor o cliente se encaixa. A seguir, você conhecerá cada um deles.

Confira!

Conservador

O investidor de perfil conservador preza pela segurança em primeiro lugar. Por conta disso, ele prefere recorrer a investimentos com essa característica, ainda que estes tenham uma baixa rentabilidade.

Entre esses investimentos estão os títulos públicos, que são considerados os mais seguros do país. Afinal, o próprio Governo Federal os garante. Alguns fundos de renda fixa com foco em títulos públicos também podem oferecer menos riscos

Existem também os títulos privados com liquidez, que contam com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Estes incluem a poupança, os CDBs (certificados de depósito bancário), as LCIs e LCAs (letras de crédito imobiliário e do agronegócio), entre outros.

Mercado de ações não é recomendado a esse tipo de investidor  Como se sabe, não há garantias dos valores aplicados e estão sujeitos à alta volatilidade/oscilações, por isso chamados de ativos de Renda Variável .

Arrojado

Os investidores de perfil arrojado – também chamados de agressivos – estão no outro extremo em relação aos conservadores. Eles aceitam melhor a volatilidade da renda variável. Se tiverem a possibilidade de obter uma boa rentabilidade, é comum que se exponham ao risco.

É importante que essa tolerância esteja associada a maior conhecimento sobre o mercado e também a uma vida financeira estruturada. Por exemplo, mantendo uma reserva financeira em segurança, para não arriscar todo o patrimônio.

Assim, ser um investidor arrojado não significa aceitar correr qualquer risco. É importante fazer uma análise dos riscos e possibilidades de ganhos e manter uma boa gestão destes riscos para potencializar a rentabilidade – especialmente no longo prazo.

Moderado

Entre os investidores conservadores e arrojados há um meio termo: o perfil moderado. Ele apresenta um equilíbrio entre o risco e a busca por melhor rendimento. Com isso, prefere não se expor tanto ao risco como o investidor arrojado, mas não se limitar tanto quanto o conservador.

Desse modo, é possível que o portfólio do investidor moderado tenha acesso aos mesmos produtos do perfil conservador e alguns investimentos de maiores riscos.  Contudo, é comum que haja um equilíbrio maior entre as alternativas de ambas as classes de investimento.

Por que é importante conhecer o seu perfil de investidor?

Como você viu, o suitability e o perfil de investidor são muito úteis para quem começa a investir. Afinal, o teste pode servir para você como um apoio para o autoconhecimento antes dos primeiros aportes.

Assim, o resultado pode basear suas decisões de investimento e ajudar a montar uma carteira adequada à sua personalidade e aos seus objetivos. Dessa maneira, ele também evita que você faça escolhas que não são condizentes com sua tolerância ao risco.

Quer entender melhor a importância dessas informações na prática?

Nível de tolerância aos riscos

Suponhamos que você tenha um perfil conservador e esteja investindo em títulos públicos e CDBs. Então, descobre uma ação que rendeu no ano passado cinco vezes mais que os seus investimentos atuais – e decide comprar uma quantidade desse ativo.

No entanto, uma oscilação brusca no mercado – proveniente de uma crise, por exemplo, faz suas ações se desvalorizarem. Qual seria a sua reação? Você conseguiria manter a tranquilidade ou seria afligido pela ansiedade?

Há pessoas que simplesmente não toleram as incertezas da renda variável — e elas precisam respeitar esse sentimento. Afinal, há riscos reais de perda.

A falta de tolerância pode estar relacionada também à quantidade de dinheiro investido. Afinal, com quantias menores aportadas – ou disponíveis para investimento, até mesmo um pequeno prejuízo poderia impactar muito a sua vida financeira.

Avaliação das alternativas do mercado

É importante ter em mente que o suitability envolve mais que apenas ajudá-lo a identificar sua tolerância às oscilações, por exemplo. A partir dele, você consegue avaliar melhor a relação entre segurança ou risco, rentabilidade e liquidez – escolhendo investimentos mais adequados para o seu portfólio.

Viu como montar uma carteira de investimentos requer que se respeite o perfil de investidor? Além disso, suas escolhas devem estar alinhadas com suas metas pessoais. Existem objetivos de curto, médio e longo prazo – é preciso escolher investimentos adequados a cada um dos prazos.

Ao escolher investimentos sem considerar esses pontos, você pode se frustrar. Por isso, tenha atenção nas suas escolhas.

Orientação na busca por conhecimento

Por fim, fazer o teste de suitability e conhecer seu perfil de investidor é fundamental para orientar sua busca por conhecimento. Com o perfil estabelecido, se torna mais fácil avaliar quais informações procurar e quais cursos fazem mais sentido para seus objetivos no mercado.

Afinal, de que adiantaria, por exemplo, investir em um curso sobre ações e derivativos se o seu perfil não tolera as oscilações da bolsa de valores? Com o suitability em mãos, até mesmo a construção do seu conhecimento sobre o mercado se torna mais alinhada às suas preferências.

Conclusão

Agora você sabe que o suitability permite descobrir qual é o seu perfil de investidor. A partir dele se torna possível conhecer sua tolerância ao risco na hora de investir e tomar decisões muito mais conscientes no mercado.

Assim, você reduz a chance de enfrentar frustrações com seus aportes e mantém sua carteira de investimento sempre alinhada ao seu perfil e objetivos!

Como vimos, quem investe em renda variável precisa saber lidar com as constantes oscilações nos investimentos. Leia nosso post sobre volatilidade e entenda como ela funciona!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários, não expressando, assim, a opinião do Como Investir. Para mais informações, consulte os Termos e Condições de Uso.